Obama estuda ataques contra o Isil no Iraque, diz Casa Branca

Segundo a Casa Branca, preocupação é com tragédia humanitária de minoria cercada em montanha por milícias radicais sunitas

O Estado de S. Paulo

07 de agosto de 2014 | 14h06

WASHINGTON  -  O presidente dos EUA, Barack Obama, considera autorizar ataques aéreos contra o Estado Islâmico do Iraque e do Levante (Isil) e levar ajuda humanitária a cerca de 40 mil iraquianos de minorias étnicas que estão sendo cercados pelos radicais sunitas. 

Segundo o jornal TheNew York Times, a principal preocuopação é uma comunidade yazidi cercada numa montanha por militantes do Isil. "Pode haver uma catástrofe humanitária ali", disse uma fonte da Casa Branca. Uma decisão é eminente. 

Obama não fez menção a qualquer ação contra o Isil em uma visita à Virgínia nesta manhã. O governo americano tem hesitado em tomar ações contra os radicais sunitas porque espera a formação de um novo governo no Iraque.  / NYT

Tudo o que sabemos sobre:
IsilIraqueEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.