Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Parwiz/Reuters
Parwiz/Reuters

Obama: EUA investigarão massacre até as últimas consequências

Já Panetta afirmou que se soldado for considerado culpado, poderá receber pena de morte

estadão.com.br,

13 de março de 2012 | 13h30

WASHINGTON - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou nesta terça-feira, 13, que seu Governo vai investigar "até as últimas consequências" o massacre de 16 civis afegãos no domingo, supostamente assassinados por um soldado americano em Kandahar (Afeganistão).

 

 Veja também:

linkObama se diz entristecido por mortes

tabela Dez anos de guerra no Afeganistão

 

O presidente norte-americano ordenou que o Pentágono faça uma investigação minuciosa "sem importar onde ela chegue". De acordo com ele, o responsável será punido, seja quem for.

 

Já o secretário de defesa norte-americano, Leon Panetta, disse que se o soldado for considerado culpado, poderá receber pena de morte.

Durante discurso na Casa Branca, Obama afirmou que os assassinatos não refletem os valores dos EUA e das forças armadas do país.

 

"Os Estados Unidos levarão esse assunto como se (os mortos) fossem seus próprios cidadãos ou seus filhos", declarou o presidente americano, quem insistiu que o massacre dos civis afegãos é um fato "vergonhoso e inaceitável".

 

Com Efe e Associated Press.

 

Tudo o que sabemos sobre:
MassacreObamaAfeganistão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.