Obama: EUA não deixarão vítimas de vazamento da BP

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, prometeu neste sábado aos moradores da região do Golfo do México, afetados pelo maior vazamento de petróleo da história do país, que o governo não irá abandoná-los. "Estou aqui para dizer que nosso trabalho não está terminado e que não iremos a lugar nenhum até que esteja", disse Obama em Panama City Beach, na Flórida.

AE-AP, Agência Estado

14 de agosto de 2010 | 15h54

Esta é a quinta viagem de Obama à região desde que a explosão de uma sonda da BP no Golfo, em 20 de abril, deixou 11 mortos e provocou o maior desastre ecológico da história dos EUA. Um dos motivos da visita foi impulsionar o turismo na região, duramente afetado pelo desastre.

A Casa Branca agendou a viagem em meio a críticas de que Obama não estava seguindo seu próprio conselho para que os norte-americanos passassem suas férias no Golfo.

Obama disse saber que muitos moradores da região que sofreram danos por causa do vazamento estão frustrados com o atraso no pagamento de indenizações por parte da BP, mas prometeu corrigir a situação. A BP criou um fundo de US$ 20 bilhões para esses pagamentos. "Quaisquer atrasos - por parte da BP ou daqueles que administram o fundo - são inaceitáveis, e vou continuar pressionando para que esses pagamentos sejam expedidos", disse. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
vazamentoBPObama

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.