Obama fatura com mistério sobre vice

Democrata, que deve anunciar hoje o companheiro de chapa, mantém segredo até a última hora para ganhar atenção da imprensa e dos eleitores

AP, NYT E REUTERS, O Estadao de S.Paulo

23 de agosto de 2008 | 00h00

O candidato democrata à presidência dos EUA, Barack Obama, prolongou ontem o suspense a respeito de sua escolha para vice-presidente em sua chapa. A campanha de Obama manteve deliberadamente o mistério para que o assunto monopolizasse o noticiário da imprensa americana. Ele disse que já escolheu um nome, mas não revelou a ninguém quem é para evitar o vazamento da informação.Segundo Obama, o vice será uma voz independente e um participante ativo na condução do governo. Ele afirmou que procurou um parceiro que estivesse preparado para ser o líder dos EUA, caso seja necessário. "Eu quero alguém que desafie minha forma de pensar e não apenas concorde com tudo", disse.Ontem, os analistas foram unânimes em afirmar que Obama adiou ao máximo o anúncio do companheiro de chapa para obter o máximo de impacto político possível com a notícia. No entanto, o tempo se esgotou. Hoje, o candidato tem um comício marcado em Springfield, no Estado de Illinois, exato local onde ele lançou sua campanha presidencial, no ano passado. De acordo com fontes da própria campanha, Obama já aparecerá nesse encontro ao lado do escolhido. Como prometeu que enviaria em primeira mão o nome do vice por meio de mensagem de texto aos 2 milhões de doadores de sua campanha, acredita-se que o mistério dure no máximo até a manhã de hoje. A convenção do partido começa na segunda-feira e o discurso do vice está marcado para quarta-feira. As especulações a respeito do nome escolhido pelo democrata centraram-se em três figuras: o governador de Virgínia, Tim Kaine; o senador por Indiana, Evan Bayh; e o senador por Delaware, Joe Biden. No fim da tarde de ontem, surgiu um quarto candidato: o deputado texano Chet Edwards.ESPECULAÇÕESOntem à noite, a rede de TV NBC informou que ouviu de fontes da campanha democrata que os nomes de Bayh e Kaine estavam descartados. No entanto, três pessoas diferentes ouvidas pelo site Politico.com confirmaram que uma gráfica em Kansas City estaria produzindo em larga escala adesivos com o nome de Bayh como vice de Obama.Sem qualquer evento programado na agenda, Obama passou a tarde de ontem, segundo seus assessores, telefonando para os nomes que estavam em sua lista de possíveis companheiros de chapa para avisá-los que não foram selecionados. O nome de Hillary Clinton, que foi adversária de Obama nas primárias, estava praticamente descartado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.