Obama foi alvo potencial de atentado, diz fonte

O homem preso pelo FBI por planejar um ataque contra o Federal Reserve (o banco central dos Estados Unidos) antes considerou atingir o presidente Barack Obama, disse um oficial das forças de segurança norte-americanas para a Associated Press nesta quinta-feira.

AE, Agência Estado

18 de outubro de 2012 | 13h49

O oficial, que pediu anonimato por não ser autorizado para falar publicamente sobre a investigação, ressaltou que o atentado contra Obama ficou apenas na etapa de cogitação.

Em um encontro com um agente disfarçado de jihadista, o bengali Quazi Mohammad Rezwanul Ahsan Nafis explicou que escolheu o Fed como o alvo de seu carro-bomba "por razões operacionais", segundo a denúncia criminal. Nafis indicou que sabia que a escolha "causaria um grande número de vítimas civis, incluindo mulheres e crianças". Ele também considerou explodir a Bolsa de Valores de Nova York.

Agentes do FBI pegaram o homem de 21 anos após ele ter feito diversas tentativas de detonar uma bomba falsa em um veículo estacionado na frente do Fed. Ele acreditava que estava com um celular que serviria de detonador. A situação foi montada pelo FBI para pegar Nafis.

Ele é filho de um banqueiro e veio de um bairro de classe média em Bangladesh. "Meu filho não seria capaz", disse seu pai, Quazi Ahsanullah. "Ele é muito gentil e devotado a seus estudos", afirmou ele. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAatentado

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.