Obama formaliza hoje fim de operação militar no Iraque

Sete anos e meio depois da queda do regime de Saddam Hussein, o presidente norte-americano, Barack Obama, formalizará em discurso hoje o encerramento das operações de combate dos Estados Unidos no Iraque, apesar de a conclusão da retirada das tropas norte-americanas já ter ocorrido na metade de agosto.

AE, Agência Estado

31 de agosto de 2010 | 08h53

Segundo assessores do presidente, Obama deve evitar falar em vitória no discurso transmitido do Salão Oval da Casa Branca. Em visita a Bagdá, o vice-presidente Joe Biden se reuniu ontem com autoridades civis e militares norte-americanas. Ele participará das celebrações do encerramento das operações de combate. Apesar da retirada, os EUA ainda manterão cerca de 50 mil militares no Iraque para dar apoio logístico e treinamento às forças iraquianas.

Também estava previsto um encontro de Biden com líderes políticos iraquianos, que enfrentam dificuldade para formar um governo depois das eleições de março. O comandante das forças norte-americanas, general Ray Odierno, que está de saída, afirmou, em entrevista ao jornal The New York Times, que talvez ainda demore mais dois meses até que os iraquianos cheguem a um acordo político - e ele não descarta a possibilidade de novas eleições. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAIraqueguerraretiradatropas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.