Obama iguala Bush em mortes de soldados dos EUA no Afeganistão

575 militares americanos morreram desde posse do presidente, segundo cálculos de jornalista

RICARDO GOZZI, Agência Estado

17 de agosto de 2010 | 20h18

 

 

SÃO PAULO- O número de militares norte-americanos mortos no Afeganistão desde a posse de Barack Obama, há um ano e oito meses, igualou o de soldados que perderam a vida no país asiático entre outubro de 2001 e janeiro de 2009, quando o posto de comandante-chefe das forças dos Estados Unidos era ocupado por George W. Bush. O cálculo, feito pelo jornalista norte-americano Robert Naiman, foi divulgado em artigo assinado por ele em seu espaço no site Huffington Post, onde escreve sobre política internacional.

Veja também:

linkKarzai condena execução de casal por apedrejamento pelo Taleban

linkArqueólogos afegãos encontram sítio budista em cenário de guerra

linkAfeganistão descobre campo de petróleo ao norte do país

Desde a invasão do Afeganistão, em outubro de 2001, 1.230 soldados norte-americanos perderam a vida em solo afegão, sendo 575 sob Bush e 575 sob Obama, afirma Naiman. O jornalista afirma ter feito o cálculo com base em números disponíveis no site iCasualties.org.

Os dados do iCasualties.org baseiam-se em informes do Departamento de Defesa (Pentágono). O site, que busca rastrear em detalhes os episódios de violência ocorridos nas guerras travadas pelos EUA no Afeganistão e no Iraque, não expõe explicitamente a comparação feita pelo jornalista.

Segundo Naiman, 564 soldados norte-americanos morreram de outubro de 2001, quando forças estrangeiras invadiram o Afeganistão em resposta aos atentados de 11 de setembro daquele ano contra os Estados Unidos, até dezembro de 2008. Do início de 2009 até agora, mais 586 soldados norte-americanos morreram.

Para chegar à cifra, Naiman afirma ter avaliado em detalhes os episódios de violência ocorridos em janeiro do ano passado, quando 14 soldados norte-americanos perderam a vida no Afeganistão. Obama tomou posse em 20 de janeiro de 2009. Onze das 14 mortes ocorreram nos primeiros 19 dias daquele mês, ainda no governo Bush, escreve Naiman. As outras três aconteceram depois da posse de Obama.

Com isso, conclui ele, a próxima morte de um soldado norte-americano no Afeganistão fará com que o número de baixas por óbito nessa guerra seja maior sob Obama, que a herdou, do que sob Bush, que a deflagrou. No entanto, há sutis divergências entre os números de Naiman e os do iCasualties.org. Enquanto Naiman crava que o número de norte-americanos mortos no Afeganistão é de 1.230, o iCasualties confirmava 1.229 mortes até a noite de hoje. Com relação aos dados de janeiro de 2009, Naiman cita 14 mortes; já o iCasualties, 15.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.