Obama lamenta morte de afegãos em ataques dos EUA

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, manifestou hoje "pesar" pelas mortes de civis em bombardeios promovidos pela força militar estrangeira liderada por Washington no Afeganistão. Obama expressou condolências durante conversa com o presidente afegão, Hamid Karzai, mantida via videoconferência, informou a Casa Branca.

AE, Agência Estado

08 de junho de 2011 | 17h31

Os dois líderes conversaram por cerca de uma hora. No decorrer do diálogo, ambos responsabilizaram a milícia fundamentalista islâmica Taleban pela maior parte das mortes de civis ocorridas no Afeganistão. O secretário de Imprensa da Casa Branca, Jay Carney, recusou-se a revelar se Karzai chegou a pedir a Obama que suspenda os ataques aéreos, como já fez em outras ocasiões.

O uso de aviões não tripulados pelo exército norte-americano para promover bombardeios no Afeganistão tornou-se um foco de descontentamento dos afegãos, com as mortes de civis nos ataques. Em críticas feitas no passado, Karzai disse que as mortes de civis nas ações militares dos EUA e de seus aliados da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) ajudaram a dar fôlego à insurgência. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
ObamaAfeganistãomortesKarzai

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.