Obama lança campanha para reforma da imigração

O presidente Barack Obama vai tentar nesta terça-feira reunir apoio para uma reforma na lei de imigração que pode garantir a milhões de imigrantes ilegais um caminho para a cidadania norte-americana, ao mesmo tempo em que intensifica a segurança nas fronteiras. A proposta tem como base um projeto semelhante apresentado na segunda-feira por um grupo bipartidário de senadores influentes e abre o caminho para a primeira mudança significativa no sistema em duas décadas.

AE, Agência Estado

29 de janeiro de 2013 | 12h26

O presidente vai lançar a campanha durante um evento em Las Vegas, abordando uma questão que há anos é deixada de lado em Washington. Funcionários do governo disseram que Obama deve endossar os esforços dos senadores, embora defensores dos imigrantes tenham declarado que esperam que as propostas de Obama sejam mais progressivas, o que incluiria uma via mais rápida para a cidadania.

As campanhas simultâneas ocorrem após a eleição presidencial de novembro, quando Obama conquistou mais de 70% dos votos dos hispânicos e derrotou seu rival Mitt Romney, que pedia aos imigrantes ilegais que se "autodeportassem". Deputados e senadores republicanos, que anteriormente haviam se oposto à reforma da imigração, foram forçados a reconsiderar suas opiniões com o objetivo de reconquistar sua reputação entre os hispânicos, que representam uma crescente e poderosa força política no país.

Com isso, a questão da imigração surge como uma rara questão com algum tipo de apoio bipartidário no dividido Congresso dos Estados Unidos, onde o tema do controle de armas e o enorme déficit do país devem provocar confrontos muito mais acirrados. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAimigraçãoObamalei

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.