Obama minimiza ataques a seu 'caçador de vice'

O candidato democrata à Presidênciados Estados Unidos, Barack Obama, minimizou na terça-feira osataques dos rivais republicanos contra Jim Johnson, chefe dacomissão que está selecionando um candidato a vice para ele. Johnson, ex-executivo do setor financeiro nomeado na semanapassada para dirigir a comissão informal, está sendoquestionado por empréstimos pessoais contraídos com jurospreferenciais junto à problemática instituição CountrywideFinancial. De acordo com Obama, a denúncia divulgada pelo Wall StreetJournal obedece a motivações políticas. "Não estou selecionando o meu comitê de busca por um vicecom base nas suas hipotecas. Há um jogo que pode ser jogado --qualquer um que seja marginalmente relacionado à minha campanhaterá todo um conjunto de relacionamentos", disse Obama ajornalistas em Saint Louis. "Eu teria de contratar um examinador para examinar osexaminadores. A certa altura, simplesmente pedimos às pessoasque cumpram suas tarefas." Os republicanos criticam não só o empréstimo a Johnson, mastambém uma suposta hipocrisia de Obama, já que neste ano elecriticou a Countrywide por conceder empréstimos de alto risco epor pagar bônus elevados a seus executivos, apesar da crise --a empresa foi uma das principais envolvidas na derrocada dosistema de financiamento imobiliário nos EUA. Johnson já tinha dirigido as buscas pelo candidato a vicedemocrata para Walter Mondale (1984) e John Kerry (2004). Nocaso de Obama, ele desempenha essa função ao lado de CarolineKennedy, filha do falecido presidente John F. Kennedy, e doex-subsecretário de Justiça Eric Holder. Holder também está sendo criticado por ter tidoparticipação, durante o governo de Bill Clinton, no perdão daCasa Branca ao investidor Marc Rich, que fugiu dos EUA quandoera processado por evasão fiscal e por negociações petrolíferasilícitas com o Irã. Obama disse que nenhum dos três "caçadores de vice" está nafolha de pagamento do seu comitê, que teria apenas pedido aeles que reunissem informações sobre possíveis candidatos.Obama diz que ele próprio tomará a decisão. "Eles estão fazendo bem esse trabalho, é um cargo nãoremunerado", disse ele. "Essa gente não está trabalhando paramim. Não são pessoas a quem eu tenha destinado algum emprego emparticular no futuro governo." "É ridículo que o senador Obama alegue que o líder do seucomitê de seleção do vice-presidente não está trabalhando paraele. Barack Obama castigou a Countrywide Financial, mas agoraque Jim Johnson foi exposto por receber contratos comoqueridinho do CEO da Countrywide, Obama está em estado denegação", disse Tucker Bounds, porta-voz do candidatorepublicano, John McCain.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.