Obama mostra preocupações com Egito em ligação a Morsi

O presidente dos EUA, Barack Obama, ligou para o líder egípcio, Mohammed Morsi, na segunda-feira e manifestou suas preocupações em relação a crescente crise política no país.

AE, Agência Estado

02 de julho de 2013 | 03h53

Segundo um comunicado da Casa Branca, Obama disse a Morsi que os Estados Unidos estão comprometidos com o processo democrático no Egito e não apoiam um partido ou grupo único. Obama também ressaltou a Morsi que a atual crise só pode ser resolvida através de um processo político.

A Casa Branca confirmou no comunicado que Obama ligou para Morsi na segunda-feira durante sua viagem pela África. Obama também disse a Morsi que está particularmente preocupado com a violência nas manifestações, principalmente agressões sexuais contra as mulheres.

Nesta terça-feira, o ministro de Relações Exteriores do Egito, Mohammed Kamel Amr, apresentou a sua demissão, afirmou a agência de notícias oficial MENA. A renúncia de Amr é a mais recente entre os membros do governo, depois que milhões de egípcios saíram às ruas para exigir a saída do presidente Mohamed Morsi. Fonte: Dow Jones Newswires e Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
egitocriseobama

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.