Obama não vai fazer reforma ministerial, diz secretário

Segundo Gibbs, ainda é preciso para a implementar da reforma financeira e consolidar a reforma do sistema de saúde

AE, Agência Estado

26 de dezembro de 2010 | 17h47

Não espere por nenhuma grande mudança no gabinete do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, quando começar o próximo ano. A declaração foi feita neste domingo, 26, pelo secretário de Imprensa da Casa Branca, Robert Gibbs, em entrevista à emissora norte-americana de televisão CNN.    

 

Veja também:

linkCasa Branca admite impossibilidade de fechar Guantánamo em janeiro

linkObama deve indicar novo conselheiro econômico em janeiro--Gibbs

De acordo com Gibbs, ainda há muito trabalho a ser feito no Departamento do Tesouro para a implementação da reforma financeira e no Departamento da Saúde e de Serviços Humanos para a consolidação da reforma do sistema de saúde.

Gibbs qualificou a equipe montada por Obama como "muito talentosa" e disse que o presidente deverá escolher o sucessor de seu principal assessor econômico, Lawrence Summers, uma ou duas semanas depois do início do trabalho da próxima legislatura, que será empossada em janeiro. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.