Obama nomeia 'czar da fronteira' antes de visitar México

Na véspera de embarcar para a Cidade do México, o presidente norte-americano, Barack Obama, nomeou ontem um ?czar da fronteira? para coordenar o combate ao tráfico de drogas entre México e Estados Unidos e tentar reduzir o fluxo de imigrantes ilegais. O encarregado da questão é Alan Bersin, ex-funcionário do Departamento de Justiça que teve cargo semelhante durante o governo de Bill Clinton (1993-2001).

AE, Agencia Estado

16 de abril de 2009 | 09h39

O anúncio é sintomático: o narcotráfico será o principal tema da visita de Obama ao México, hoje. De lá, ele segue na sexta-feira para Port of Spain, em Trinidad e Tobago, para participar da Cúpula das Américas. A guerra do narcotráfico, que causou mais de 10 mil mortes nos últimos dois anos em território mexicano, fez o México ser apontado como um ?Estado falido? no último relatório do Departamento de Defesa dos EUA.

A secretária norte-americana de Segurança Nacional, Janet Napolitano, anunciou poucas semanas atrás o endurecimento da polícia para coibir o tráfico de armas para o México. A secretária de Estado, Hillary Clinton, em visita recente ao México, fez um mea-culpa: ?Nossa demanda insaciável por drogas alimenta o narcotráfico. Nossa incapacidade de evitar o contrabando de armas na fronteira causa mortes de policiais, soldados e civis.?

Segundo Denis McDonough, vice-conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, a visita ao México servirá para ?mandar um sinal forte de que o presidente Obama admira o trabalho do presidente (Felipe) Calderón de confrontar a violência e impunidade de organizações criminosas de tráfico de drogas.? As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAMéxicotráficodrogasfronteira

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.