Obama nomeia embaixador dos EUA para Mianmar

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, nomeou nesta quinta-feira Derek Mitchell como o primeiro embaixador dos EUA em Mianmar (antiga Birmânia), em um passo que representa a restauração das relações diplomáticas completas entre os dois países após mais de 20 anos. Obama fez o anúncio após abrandar restrições a investimentos em Mianmar, mas ao manter sanções mais amplas contra ex-integrantes da junta militar que governava o país asiático, informa a Agência France Presse (AFP). Mianmar iniciou a transição para um regime democrático no ano passado.

AE, Agência Estado

17 Maio 2012 | 16h47

A nomeação de Mitchell ainda precisa ser ratificada pelo Senado dos EUA. Apesar da nomeação de um embaixador e da retirada de algumas sanções econômicas, os EUA mantiveram parte das sanções ao governo, ao descreverem o processo democrático em Mianmar como "nascente". A retirada de parte dos embargos a Mianmar se deveu à pressão das corporações norte-americanas de petróleo e gás natural, que planejam operar no país asiático. Essas corporações temem ser ultrapassadas por suas congêneres europeias, uma vez que a União Europeia (UE) retirou antes os embargos a Mianmar.

"Nós retiraremos a proibição a alguns tipos de investimentos nos serviços financeiros e restrições a que empresários façam negócios em Mianmar", disse um funcionário do governo americano sob anonimato. Segundo ele, a Casa Branca deverá aconselhar as empresas dos EUA onde e em quais setores deverão investir em Mianmar.

As informações são da Associated Press e da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.