Obama nomeia mais 3 no Departamento do Tesouro americano

Indicações em ritmo lento das indicações tem deixado agência na defensiva num momento difícil da economia

Agência Estado e Associated Press,

08 de março de 2009 | 10h40

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, nomeou mais três pessoas que irão ocupar cargos importantes do Departamento do Tesouro, onde o ritmo lento das indicações tem deixado a agência na defensiva num momento crítico para a economia do país. O serviço de informações da Casa Branca informou que David S. Cohen foi nomeado secretário-assistente para questões relacionadas ao financiamento do terrorismo. Alan B. Krueger será secretário-assistente para política econômica e Kim N. Wallace, secretária-assistente para assuntos legislativos. Todos já trabalham como conselheiros do secretário do Tesouro, Timothy Geithner, e suas nomeações ainda devem ser confirmadas pelo Senado. O Departamento do Tesouro é considerado uma agência estratégica nas ações para resolver os problemas do setor financeiro, foco da crise atual, e ajudar os EUA a sair da recessão. Mas Geithner tem sido criticado pela demora em escolher seus subordinados, deixando o departamento com poucas pessoas autorizadas a tomar decisões ou representá-lo em reuniões. Até recentemente, Cohen era sócio no escritório de advocacia Wilmerhale. Ele trabalhou como advogado do Departamento do Tesouro antes de ir para a iniciativa privada, em 2001. Krueger é professor de longa data no departamento de economia e assuntos públicos na Universidade de Princeton. Wallace foi diretora e chefe de pesquisa do Barclays Capital, em Washington, antes de tornar-se conselheira de Geithner. Ela também trabalhou 14 anos para o Lehman Brothers Inc. e serviu como conselheira legislativa para o ex-líder da maioria no Senado, George Mitchell.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAObamaequipe

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.