Obama nomeia Robert Gibbs secretário de Imprensa do governo

Ele ganhou reputação após conselhos em assuntos estratégicos; diretoria de comunicação também é escolhida

Associated Press e Efe,

22 de novembro de 2008 | 18h58

O presidente eleito dos Estados Unidos, Barack Obama, nomeou seu ex-diretor de comunicação no Senado, Robert Gibbs, como secretário de Imprensa da Casa Branca, de acordo com um comunicado divulgado neste sábado, 22, pelo escritório de transição do novo presidente. Obama completou sua equipe de comunicação com uma candidato de fora e outro da casa. Gibbs foi porta-voz de Obama durante a campanha presidencial, quando ganhou reputação como bom conselheiro em assuntos estratégicos. O anúncio de Gibbs veio um dia após o jornal The New York Times e a rede NBC informarem que os departamentos de Estado, Tesouro e Comércio já têm os secretários indicados pelo novo governo norte-americano. Devem receber estes cargos, respectivamente, Hillary Clinton, Tim Geithner e Bill Richardson.    Veja também:  UE apóia indicação de Hillary para Departamento de Estado Clinton aceita condições para Hillary assumir cargo no governo O gabinete de Barack Obama Principais desafios de Obama  Quem são os eleitores de Obama   Trajetória de Obama  Cobertura completa das eleições nos EUA   Ellen Moran será a diretora de Comunicações da Casa Branca, responsável por transmitir a política do novo presidente. Ellen é diretora executiva da organização ativista de Washington EMILY's List, que apóia as candidatas a favor do aborto. Além disso, trabalhou para a confederação sindical AFL-CIO.   Como subdiretor foi escolhido Dan Pfeiffer, que é diretor de Comunicações na equipe de transição presidencial. Ele ajudou nas operações da imprensa durante a campanha eleitoral do presidente eleito. Antes de integrar a campanha de Obama, Pfeiffer ocupou diversos postos nos escritórios de imprensa de diversos senadores, da Associação de Governadores Democratas e da campanha à presidência de Al Gore, em 2000.   Os tijolos que estão construindo a nova administração do governo Barack Obama provém, principalmente de dois locais: seus velhos conhecidos de Chicago e os veteranos da presidência Bill Clinton. Enquanto o pessoal de Chicago, os conhecidos mais leais e encantadores de Obama, dominaram a Casa Branca, os veteranos que ajudaram Clinton a governar receberam cargos vitais em todas as pastas do novo governo, embora mais distantes do Salão Oval.    Atualizado às 19h47

Tudo o que sabemos sobre:
ObamaRobert GibbsImprensa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.