Obama parabeniza Colômbia por morte de líder das Farc

Presidente norte-americano vai cumprimentar o colega, Juan Manuel Santos, durante encontro citando a 'conquista extraordinária' que o país fez

Efe

24 de setembro de 2010 | 04h29

NOVA YORK - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, que se reúne nesta sexta-feira, 24, em Nova York com seu colega colombiano, Juan Manuel Santos, felicitou o país sul-americano pela morte do chefe militar das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), Víctor Julio Suárez, conhecido como "Mono Jojoy".

Segundo a Casa Branca, Obama aproveitará o encontro com Santos para parabenizar o colega pela "conquista extraordinária" que representa a morte em combate do líder guerrilheiro.

A "Operação Sodoma", contra o principal acampamento das Farc na Colômbia, acabou com a vida do temido e sanguinário "Mono Jojoy", chefe militar e segundo membro mais importante da guerrilha, que com mais de 45 anos de existência sofreu o maior golpe de sua história.

"Jojoy" foi abatido durante operações conjuntas de todas as forças de segurança do Estado na serra de La Macarena, ao sul do departamento (estado) de Meta, junto a outros guerrilheiros que formavam seu cordão de segurança.

"O presidente Obama tem muito interesse em abordar este último acontecimento fundamental e outros importantes assuntos bilaterais, regionais e globais quando se reunir com o presidente Santos amanhã (sexta-feira)", afirmou o porta-voz do Conselho de Segurança Nacional da Casa Branca, Mike Hammer.

Os dois líderes discutirão também como aprofundar a estreita cooperação entre os dois países no futuro, segundo a Casa Branca.

Tudo o que sabemos sobre:
Colômbia, Obama, morte, líder, Farc

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.