Obama pede à China que solte dissidente ganhador do Nobel da Paz

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, pediu nesta sexta-feira à China que liberte o dissidente Liu Xiaobo, agraciado com o Prêmio Nobel da Paz 2010, tão logo quanto possível.

REUTERS

08 de outubro de 2010 | 12h40

"Ao longo dos últimos 30 anos, a China fez notáveis progressos em reformas econômicas e na melhoria da vida de seu povo, retirando centenas de milhões da pobreza", disse Obama, que no ano passado recebeu o Nobel da Paz.

"Mas este prêmio nos lembra que a reforma política não seguiu a mesma velocidade e que os direitos humanos básicos de cada homem, mulher e criança têm de ser respeitados", afirmou, em um comunicado.

(Reportagem de Patricia Zengerle)

Tudo o que sabemos sobre:
CHINAEUANOBELXIAOBO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.