Obama pede apoio a iranianos que buscam 'liberdade'

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, fez hoje um apelo ao mundo, para que apoie o povo iraniano em sua luta pela "liberdade", um ano após a disputada eleição presidencial no Irã ter gerado grandes manifestações. Samantha Power, conselheira de Obama para os direitos humanos, leu um comunicado em nome do presidente numa recepção na National Endowment for Democracy, organização não-governamental (ONG) ligada ao Congresso dos EUA que destina recursos a entidades que promovem a democracia.

AE, Agência Estado

10 de junho de 2010 | 20h55

A recepção fez uma homenagem aos protestos do ano passado no Irã. "É a responsabilidade de todas as pessoas e nações livres deixar claro que estamos ao lado daqueles que buscam a liberdade, a justiça e a dignidade", disse Obama no comunicado. "A coragem do povo iraniano se firma como um exemplo para nós e nos desafia a continuar nossos esforços para voltar o arco da história na direção da justiça", afirmou. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.