Obama pede calma e protestos sem violência no país

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, manifestou no fim de semana preocupação com a crise política egípcia e pediu que partidários e críticos do presidente Mohamed Morsi evitem a violência.

O Estado de S.Paulo

01 de julho de 2013 | 02h13

"Exortamos ambos os lados a não agir de maneira violenta e pedimos que a polícia e o Exército mostrem cautela", disse Obama no sábado, em visita à África do Sul. Desde a queda do ditador Hosni Mubarak, em 2011, o governo americano tem evitado se envolver diretamente na política do Egito, um dos principais aliados americanos no Oriente Médio.

O Departamento de Estado orientou cidadãos americanos a evitar viagens para o país e retirou parte de sua equipe da Embaixada dos Estados Unidos no Cairo. / AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.