Obama pede que China liberte vencedor do Nobel da Paz

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, pediu à China que liberte rapidamente Liu Xiaobo, laureado nesta sexta-feira com o Prêmio Nobel da Paz. A declaração de Obama foi feita horas depois do anúncio do prêmio. Em comunicado, o presidente dos EUA disse que Liu "tem sacrificado sua liberdade em nome de suas crenças" e é "um porta-voz eloquente e corajoso pelo avanço dos valores universais com o uso de meios pacíficos e não violentos".

AE-AP, Agência Estado

08 de outubro de 2010 | 12h49

A concessão do prêmio irritou a China, que no ano passado condenou Liu a 11 anos de prisão por subversão, depois de ele ter sido um dos coautores de um documento que pedia mais liberdade no país. Obama disse que a China fez um enorme processo com suas reformas econômicas, mas "este prêmio nos lembra que a reforma polícia não teve início".

Tudo o que sabemos sobre:
NobelpazChinadissidenteBarack Obama

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.