Obama pede restituição de líder

O presidente dos EUA, Barack Obama, condenou ontem o golpe contra seu colega hondurenho, Manuel Zelaya, e pediu que "todos em Honduras respeitem normas democráticas, o estado de direito e os princípios acordados na Carta Democrática Interamericana". Para isso, disse Obama, Zelaya deve retornar ao poder.Ciente há semanas da instabilidade no país centro-americano, a equipe de Obama havia alertado vários grupos hondurenhos - incluindo as Forças Armadas - que Washington e seus aliados na região não reconheceriam qualquer ruptura institucional. Incomodados, militares de Honduras teriam começado a se recusar a atender telefonemas de funcionários dos EUA.

Reuters, O Estadao de S.Paulo

29 de junho de 2009 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.