Obama pede 'sinal' de Cuba para avançar nas relações

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, pediu hoje a Havana que emita um sinal de que "haverá mudanças na forma como Cuba funciona" para possibilitar o degelo das relações entre os dois países. O pedido vem à tona horas antes do início da primeira viagem oficial de Obama à América Latina desde sua posse, em janeiro.

AE, Agencia Estado

16 de abril de 2009 | 10h16

O líder norte-americano pediu a libertação de prisioneiros políticos e a concessão do direito de liberdade de expressão para "vislumbrar um degelo maior nas relações" entre Washington e Havana. "Não espero que Cuba implore. Ninguém está pedindo a ninguém que implore. O que estamos querendo é algum sinal de que haverá mudanças na forma como Cuba funciona", declarou Obama, à emissora de televisão CNN, horas antes de partir para o México. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
EUACubadiplomaciaObama

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.