Obama percorre Estados decisivos antes de convenção

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, embarcou hoje em uma viagem de quatro dias por Estados norte-americanos decisivos na disputa eleitoral, além da Costa do Golfo, antes da convenção nacional do Partido Democrata na próxima semana, a fim de neutralizar qualquer avanço feito pelo republicano e rival no pleito, Mitt Romney. Obama está disposto a prometer dias melhores para os que não estão satisfeitos, após Romney declarar na convenção do Partido Republicano, em Tampa, na Flórida (EUA): "Nós amamos esse país e estamos tomando ele de volta."

GABRIELA MELLO, Agência Estado

01 de setembro de 2012 | 14h31

Enquanto os democratas começam a se deslocar para Charlotte, na Carolina do Norte, para a sua própria convenção, Obama retorna ao Estado de Iowa neste sábado. O candidato republicano, por sua vez, realiza um comício em Cincinnati, Ohio, antes de se juntar ao seu companheiro de chapa, Paul Ryan, mais tarde em Jacksonville, na Flórida.

Ambas as campanhas estão cruzando o país. Conforme a corrida presidencial entra no mês de setembro, o senso de urgência aumenta a cada dia em uma disputa que está apertada desde que Romney foi oficialmente nomeado como candidato em abril. Os dois lados reconhecem que os elementos indecisos do eleitorado, incluindo aqueles em cerca de oito importantes Estados, começarão a avaliar as suas opções por meio das convenções e dos debates que devem acontecer nas próximas semanas. A votação está marcada para o dia 6 de novembro.

Antes da convenção nacional de seu partido, Obama percorrerá regiões decisivas, como os Estados de Iowa, Colorado, Ohio e Virgínia, que ele conquistou em 2008, mas continuam no topo da lista desejada por Romney. Ele passará o dia nos subúrbios de Des Moines e Sioux City, no Iowa, e depois seguirá para o Colorado, onde deve participar amanhã de um evento com estudantes na Universidade do Colorado, em Boulder.

A Convenção Nacional Democrata, que começa na terça-feira, se concentrará mais em onde os eleitores querem que suas vidas estejam nos próximos quatro anos. Obama herdou uma economia mergulhada na pior recessão desde a Grande Depressão de 1930 e o lento ritmo de recuperação se tornou um dos grandes empecilhos para a sua reeleição neste ano.

A partir de hoje, dentre as regras aprovadas para a convenção do partido de Obama em Charlotte, na Carolina do Norte, aqueles que circularem no distrito central da cidade estão proibidos de carregar itens como garrafas de água e spray de cabelo. Seria preciso uma leitura particularmente rigorosa das normas para que alguém seja preso simplesmente por portar algo do tipo - o que preocupa os manifestantes e os defensores da liberdade de expressão. Eles temem que as autoridades possam ferir os direitos constitucionais das pessoas em nome da proteção da segurança pública. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAeleiçõesObama

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.