Obama pode ir à ilha antes de deixar o cargo

O porta-voz da Casa Branca, Josh Earnest, deixou aberta a possibilidade de o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, visitar Cuba antes do fim de seu mandato, em janeiro de 2017. Mas, segundo ele, uma visita não deve ocorrer no curto prazo.

WASHINGTON, O Estado de S.Paulo

12 de maio de 2015 | 02h03

Em dezembro, um dia depois do histórico anúncio do acordo de restabelecimento das relações diplomáticas entre EUA e Cuba, Earnest disse ter certeza de que Obama não rejeitaria viajar à ilha.

No fim do ano, Obama negou que estivesse em seus planos visitar a ilha em breve ou receber na Casa Branca o presidente cubano, Raúl Castro. "Sou um homem bastante jovem, portanto imagino que em algum momento da minha vida terei a oportunidade de visitar Cuba", comentou o presidente.

Os Estados Unidos estão buscando possíveis datas para uma nova rodada de conversações com Cuba sobre o restabelecimento das relações diplomáticas, o que seria a primeira reunião entre a secretária de Estado adjunta dos EUA para a América Latina, Roberta Jacobson, e a diretora-geral para os Estados Unidos do Ministério das Relações Exteriores de Cuba, Josefina Vidal. / EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.