Obama promete de novo fechar Guantánamo

O presidente americano, Barack Obama, prometeu ontem renovar seus esforços para fechar a prisão militar de Guantánamo, em Cuba, onde quase 100 prisioneiros suspeitos de atos terroristas realizam greve de fome. Obama disse, em entrevista coletiva, que não quer que nenhum prisioneiro morra e convocou o Congresso a ajudá-lo a achar uma saída legal para o problema de julgar combatentes inimigos. "É importante entender que Guantánamo não é necessária para a segurança dos EUA", disse.

O Estado de S.Paulo

01 de maio de 2013 | 02h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.