Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Obama promete repensar ações contra Assad após uso de armas químicas

Presidente ressalta que ainda é necessário determinar por quem e como o arsenal foi usado

DENISE CHRISPIM MARIN / CORRESPONDENTE EM WASHINGTON,

30 de abril de 2013 | 12h26

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse nesta terça-feira, 30, que armas químicas foram usadas na Síria e isso faria Washington repensar o conjunto de ações contra o regime de Bashar Assad. O líder americano ressaltou, no entanto, que órgãos de inteligência ainda tentam identificar por quem e em quais circunstâncias essas armas foram usadas.

Questionado especificamente se o uso desse arsenal significaria uma reação militar dos EUA, Obama não confirmou nem rejeitou a hipótese. O presidente enfatizou a necessidade de investigação mais profunda sobre o uso de armas químicas no conflito. "Eu quero a certeza de ter os fatos", afirmou. "Nós estamos prontos e profundamente engajados em uma solução para a Síria."

Tudo o que sabemos sobre:
Barack ObamaEUASíria

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.