Obama quer 50% mais turistas em 10 anos nos EUA

O governo do presidente Barack Obama revelou nesta quinta-feira uma estratégia para estimular o turismo nos Estados Unidos em mais de 50% nos próximos dez anos, com base na intenção, revelada no início do ano, de retomar a participação do país no mercado internacional de turismo.

AE, Agência Estado

10 Maio 2012 | 13h50

O governo pretende simplificar e aliviar as restrições para viagens para visitantes e trabalhar mais de perto com o setor privado para promover o país como um importante destino global, com o objetivo de elevar o número de turistas para 100 milhões até 2012.

"Num período no qual tantos norte-americanos ainda estão procurando trabalho, precisamos tornar mais fácil a visita das pessoas a este país e manter nossa economia crescendo", disse o presidente em comunicado, que acompanha a divulgação do projeto.

A estratégia basicamente detalha as medidas propostas pelo presidente em janeiro, quando ele emitiu uma ordem executiva para o desenvolvimento de uma abordagem coordenada com as agências do governo para promover os Estados Unidos como destino turístico.

O ponto central do projeto é aumentar o número de viagens, acelerando o processo de vistos para não imigrantes e expandindo o programa para a emissão de vistos pré-aprovados para viajantes considerados de baixo risco. O governo também estuda aumentar a lista de países cujos cidadãos não precisam de visto para entrar no país.

O Departamento de Comércio espera que 65,4 milhões de turistas estrangeiros visitem o país neste ano, número acima dos 62 milhões registrados no ano passado, e elevar o porcentual em 5% nos próximos cinco anos. As informações são da Dow Jones.

Mais conteúdo sobre:
EUA Obama turismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.