Obama quer punição para quem contratar ilegais

O presidente dos EUA, Barack Obama, disse ontem que o sistema de imigração americano está "quebrado" e defendeu a punição de empresas que contratem trabalhadores ilegais. "Quero um sistema com o qual possamos defender nossas fronteiras. E o caminho para isso passa pela punição de empresas que contratam trabalhadores ilegais para pressionar os salários de americanos", disse Obama.

, O Estado de S.Paulo

28 de abril de 2010 | 00h00

Ele pediu que o Congresso dos EUA trabalhe em uma lei de imigração consensual, que atenda tanto à necessidade de proteção das fronteiras quanto às preocupações humanitárias sobre as condições de vida dos imigrantes ilegais nos EUA.

Ainda ontem, cônsules latino-americanos, de países como o México, El Salvador e o Equador, qualificaram como racista e regressiva a nova lei do Estado do Arizona, que criminaliza a imigração ilegal. Ativistas e imigrantes organizaram protestos nacionais para o sábado contra a lei, que autoriza a polícia a interrogar qualquer pessoa sobre seu status migratório. O México emitiu um alerta para os seus cidadãos no Arizona.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.