Obama reafirma que EUA são contra palestinos na ONU

O presidente dos EUA, Barack Obama, disse ao presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, que seu país continua a se opor à demanda palestina pelo status de tornar-se membro da ONU, ainda que na condição de "não-Estado". Os dois conversaram neste domingo pelo telefone.

AE, Agência Estado

11 de novembro de 2012 | 19h30

"Houve uma longa conversa telefônica entre o presidente Abbas e Barack Obama. Obama manifestou a oposição dos EUA à decisão de ir à Assembleia Geral da ONU", disse o porta-voz da Autoridade Palestina, Nabil Abu Rudeina. Segundo ele, Abbas "explicou as razões para a decisão palestina de ir à ONU, incluindo a atividade contínua dos assentamentos judaicos nos territórios palestinos e a agressão israelense contra cidadãos e propriedade".

Os EUA, principais aliados de Israel, rejeitam a entrada da Autoridade Palestina nas Nações Unidas, ainda que com status inferior ao de um Estado, sob o argumento de que um Estado palestino só poderá resultar de negociações de paz; Israel, porém, recusa-se a conter a instalação de novos assentamentos exclusivamente para judeus em territórios palestinos, assegurando que as negociações estejam paralisadas há mais de dois anos. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAONUpalestinos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.