Obama recebe Dalai Lama na Casa Branca apesar das críticas da China

Governo chinês pediu que encontro com o líder espiritual do Tibete fosse cancelado

O Estado de S. Paulo,

21 de fevereiro de 2014 | 14h23

Foto: Reprodução/Casa Branca

WASHINGTON - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, se reuniu nesta sexta-feira, 21, na Casa Branca, com o líder espiritual do Tibete, o Dalai Lama.

A China se opôs ao encontro e insistiu para que ele fosse cancelado. "Nós insistimos que o lado dos EUA trate as preocupações da China de um modo sério e cancele imediatamente o encontro planejado", afirmou o Ministério das Relações Exteriores chinês, em comunicado.

Obama recebeu o líder tibetano no Salão de Mapas da Casa Branca e não no Salão Oval, reservado normalmente para as reuniões com outros chefes de Estado.

A porta-voz do Conselho de Segurança Nacional da Casa Branca, Caitlin Hayden, havia dito na quinta-feira 20, em comunicado, que o presidente americano se reuniria com Dalai Lama em sua condição de "líder religioso e cultural respeitado internacionalmente."

"Qualquer país que prejudique os interesses da China verá no final prejudicados seus próprios interesses", advertiu a porta-voz do Ministério das Relações Exteriores chinês Hua Chunying./ AP e EFE

 
Tudo o que sabemos sobre:
EUABarack ObamaTibeteDalai LamaChina

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.