REUTERS/Kevin Lamarque
REUTERS/Kevin Lamarque

Obama recebe líderes do Golfo para discutir acordo nuclear com Irã

Cúpula em Camp David entre os EUA e o Conselho de Cooperação do Golfo tem como intuito tranquilizar os países árabes sunitas

O Estado de S.Paulo

14 de maio de 2015 | 15h29

CAMP DAVID, EUA - O presidente dos EUA, Barack Obama, e os líderes dos seis países do Golfo se reuniram nesta quinta-feira, 14, em Camp David, a 100 km de Washington, em um esforço para amenizar as tensões provocados pelo acordo nuclear que o governo americano e cinco potências mundiais têm tentado consolidar com o Irã.

A cúpula entre os EUA e o Conselho de Cooperação do Golfo tem como intuito tranquilizar os países árabes sunitas. Para isso, Obama deve dar garantias que mesmo que o acordo seja feito, os EUA continuarão atentos às atividades nucleares de Teerã, oferecendo segurança à região.

Nesta reunião, é esperado que o presidente dos EUA ofereça mais assistência militar, incluindo aumento nos exercícios em conjunto e coordenação em relação aos sistemas de mísseis.

Obama e os líderes da Arábia Saudita, Qatar, Emirados Árabes Unidos, Kuwait, Omã e Bahrein iniciaram suas conversas com um jantar privado ontem à noite na Casa Branca.

O rei Salman da Arábia Saudita cancelou sua ida na última hora, mas enviou o príncipe Mohammed bin Nayef e o vice-príncipe Mohammed bin Salman, que realizaram uma reunião separada com Obama, antes dos demais líderes chegarem.

A cúpula do Golfo acontece em meio as negociações entre os EUA e cinco potências para tentarem chegar a um acordo nuclear com o Irã, previsto para ser concluído em junho, em troca de alívio nas sanções internacionais. Os países do Golfo temem que uma flexibilização ao Irã poderá facilitar a produção de armas nucleares.

Os sauditas também estão bastante preocupados com a situação no Iêmen, onde os rebeldes são apoiados pelo Irã, uma nação xiita. Por mais de um mês, uma coalizão liderada pela Arábia Saudita tem realizado ataques contra os rebeldes. / ASSOCIATED PRESS 

Tudo o que sabemos sobre:
EUABarack ObamaPaíses do Golfo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.