Obama recebe premiê do Iraque e celebra retirada

Reunido na Casa Branca com o premiê iraquiano, Nuri al-Maliki, o presidente Barack Obama declarou ontem a jornalistas que, "após quase nove anos, a guerra no Iraque acaba neste mês". Foi o primeiro encontro entre os dois líderes desde que Obama anunciou a retirada definitiva das tropas americanas até 31 de dezembro de 2011.

WASHINGTON, O Estado de S.Paulo

13 de dezembro de 2011 | 03h08

O presidente dos EUA afirmou que os EUA deixam um Iraque "soberano, autossuficiente e democrático", ressaltando que as tropas americanas saem "com honra e a cabeça erguida". Obama e Maliki tiveram um encontro a portas fechadas de uma hora para discutir o futuro do país. Depois, concederam juntos entrevista a jornalistas.

O premiê iraquiano garantiu que a retirada dos soldados americanos - embora 6 mil ainda devam permanecer no Iraque - não é o fim, "mas o princípio" da cooperação entre os países.

O encontro com Maliki foi o primeiro de vários eventos sobre a retirada americana na agenda de Obama. Ele concederá hoje entrevistas sobre o fim da ocupação e, amanhã, parte com Maliki para uma base na Carolina do Norte, onde discursará a soldados recém-chegados do Iraque.

A saída americana deve ocorrer oito anos e sete meses após o ex-presidente George W. Bush ter decretado "missão cumprida" e o suposto fim da guerra contra Saddam Hussein. / REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.