Yuri Gripas/Reuters
Yuri Gripas/Reuters

Obama recebe premiê do Iraque para discutir combate ao EI

Em sua primeira viagem aos EUA desde que se tornou primeiro-ministro, Abadi deve buscar investimento em drones e outras armas

O Estado de S. Paulo

14 de abril de 2015 | 10h22

WASHINGTON  - O primeiro-ministro iraquiano, Haider al-Abadi, e o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, vão discutir a luta contra o Estado Islâmico nesta terça-feira, 14,  em uma reunião na Casa Branca que deve ter como foco os pedidos do Iraque por armas dos EUA e a tensão sobre o papel do Irã no campo de batalha.

Em sua primeira viagem aos EUA desde que se tornou primeiro-ministro, Abadi deve buscar bilhões de dólares em drones e outras armas dos EUA para combater o Estado Islâmico, grupo que tomou grande parte do norte e do centro do Iraque no ano passado.

O governo Obama, que saudou a chegada de Abadi ao poder depois de um relacionamento complicado com o ex-primeiro-ministro Nuri al-Maliki, pode não concordar com todos os pedidos.

Mesmo assim, a reunião de alto nível no Salão Oval tem a intenção de representar um selo de aprovação norte-americano a um líder que tem procurado ser mais abrangente do que o seu antecessor no governo do Iraque.


Obama, que chegou ao poder em parte devido a uma promessa de acabar com a guerra no Iraque, enfrenta uma aversão da opinião pública ao envolvimento dos EUA em mais um conflito regional, além de restrições do Congresso sobre sua autoridade orçamentária.

Em agosto de 2014, Obama autorizou os primeiros ataques aéreos dos EUA no Iraque desde a retirada das tropas norte-americanas em 2011 e enviou cerca de 3.000 militares dos EUA para treinar e aconselhar as forças iraquianas e curdas no combate ao Estado Islâmico. / REUTERS

Tudo o que sabemos sobre:
EUAIraqueEstado Islâmico

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.