Charles Dharapak/AP
Charles Dharapak/AP

Obama recebe presidente chinês na Casa Branca nesta quarta

Posições antecipadas apontam que americano deve manter postura firma ante Hu Jintao

Agência Estado

19 de janeiro de 2011 | 07h52

SÃO PAULO - Em franca disputa pela hegemonia na Ásia, líderes dos EUA e da China terão nesta quarta-feira, 19, sua segunda reunião de cúpula. Posições antecipadas nos últimos dias pelos principais colaboradores do presidente americano, Barack Obama, indicaram sua tendência de ser firme com o presidente chinês, Hu Jintao. As conversas começaram em um jantar na Casa Branca na terça, e continuarão no encontro oficial desta quarta.

 

Na semana passada, a secretária de Estado, Hillary Clinton, criticou a falta de compromisso da China com os direitos humanos, particularmente a prisão de Liu Xiaobo, Prêmio Nobel da Paz de 2010. Timothy Geithner, secretário do Tesouro dos EUA, pressionou a China a valorizar o yuan e a abrir seu mercado a produtos americanos. O secretário de Defesa dos EUA, Robert Gates, propôs diálogo na área militar. Obteve como resposta o teste do supercaça chinês invisível a radares e a ausência de justificativas para o aumento do poderio militar chinês.

 

EUA e China portaram-se como atores com rara coordenação para enfrentar questões de segurança na Ásia nos últimos dois anos, o que causou mais divergências e aumentou a tensão entre as duas potências.

 

O ano passado foi particularmente desapontador, afirmou Michael Green, do Centro para Estudos Estratégicos e Internacionais (CSIS, na sigla em inglês), em função da passividade de Pequim em relação às ameaças vindas da Coreia do Norte, de seus mísseis apontados para Taiwan e das disputas com o Japão no Mar da China. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Mais conteúdo sobre:
EUAChinaObamaHu Jintaoencontro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.