Obama rejeita ser vice de Hillary e diz já ter US$ 25 mi

O pré-candidato democrata à Casa Branca Barack Obama disse na terça-feira, 10, que não aceitaria disputar a Vice-Presidência em 2008, com Hillary Clinton na cabeça de chapa. "Ninguém concorre para ser segundo, não acredito nisso", afirmou o senador em entrevista ao programa de TV Late Show with David Letterman. "Mas essa seria uma chapa poderosa", argumentou Letterman. "De que ordem você está falando?", respondeu Obama, provocando risos e aplausos da platéia. "Digamos que o senhor seja o candidato presidencial e Hillary seja a candidata a vice. Agora, se ela estivesse sentada aqui, seria diferente", brincou o entrevistador. Obama anunciou na semana passada que já arrecadou US$ 25 milhões neste ano para sua campanha. A quantia, quase igual à de Hillary, solidifica sua pré-candidatura - mesmo levando em conta que ele tem muito menos rodagem política que a ex-primeira-dama, que traz de campanhas anteriores uma extensa rede de doadores. Questionado por Letterman sobre se houve discussões reservadas a respeito da hipótese de ter Hillary como vice, Obama disse que todos os pré-candidatos estão na disputa para serem indicados candidatos a presidente, mas que todos estão no mesmo time. Letterman insistiu, perguntando ao senador se ele reconsideraria sua posição caso a disputa entre ele e Hillary estivesse rachando o Partido Democrata. "Acho isso possível nesse tipo de situação, poderíamos ter uma convenção mediada e, Dave, recorreríamos a você", brincou Obama.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.