Obama reúne 100 mil pessoas em Estado republicano

O candidato à presidência dos Estados Unidos pelo Partido Democrata, Barack Obama, reuniu hoje 100 mil pessoas em um comício em Saint Louis, no Estado do Missouri, segundo o Wall Street Journal. Essa foi a maior multidão que o senador já reuniu em um evento nos Estados Unidos. As pessoas se aglomeraram no gramado sob o Gateway Arch nesta tarde para ouvir Obama falar sobre impostos e criticar os republicanos sobre questões econômicas.O Departamento de Polícia de Saint Louis confirmou o número de pessoas reunidas no local, que fica entre a capital do Estado de Missouri e o Rio Missouri. Grandes multidões nem sempre sinalizam um grande número de eleitores votantes do dia das eleições. Mas a capacidade de Obama em atrair sua maior audiência em um Estado tipicamente republicano, que há apenas duas semanas parecia fora de seu alcance, mostra uma mudança no mapa eleitoral norte-americano.Durante meses, as pesquisas feitas no Estado do Missouri colocavam Obama dez pontos porcentuais atrás do candidato republicano, John McCain. Era amplamente esperado que a escolha da governadora do Alasca, Sarah Palin, como vice da chapa de McCain traria ao republicano novos votos dos conservadores do Estado e aumentaria suas chances no Missouri. Mas até agora isso não aconteceu. Uma pesquisa da Rasmussen divulgada ontem mostra Obama liderando no Estado com 52% dos votos, contra 46% de McCain. A senadora democrata Claire McCaskill, do Missouri, criticou Sarah Palin ao apresentar o comício de Obama hoje. Se referindo a comentários feitos pela candidata a vice de McCain no início desta semana sobre Estados "pró-América", McCaskill afirmou que foi atingido "um novo piso para o nível da política norte-americana, quando um candidato ousa dizer que uma parte do país é pró-América e outra parte é anti-América". Reconhecendo que grandes comícios não resultam sempre em grande número de votos, a campanha de Obama despachou milhares de organizadores de campo e voluntários para o Missouri para bater de porta em porta, em um esforço para angariar votos em todo o Estado. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.