Obama reúne milhares em discurso na capital alemã

Uma multidão de alemães ouviu hoje o discurso do candidato democrata à presidência dos Estados Unidos, Barack Obama, na capital alemã, num local próximo de onde se situava o Muro de Berlim. Lembrando da história da capital alemã, como uma cidade dividida durante as décadas da Guerra Fria, ele disse que europeus e americanos precisam cerrar fileiras para "derrotar o terrorismo e secar a fonte de extremismo que o nutre," da mesma maneira que se uniram para repelir o desafio comunista nas gerações após a II Guerra Mundial (1939-1945).Ao reconhecer recentes tensões entre os países da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) e profundas diferenças entre a Alemanha e os Estados Unidos sobre a invasão do Iraque, Obama disse: "a parceria e a cooperação entre as nações não é uma escolha; é o único caminho para proteger nossa segurança comum e avançar a nossa humanidade." A polícia alemã estima que a multidão reunida ao pé da Coluna da Vitória, no Tiergarten, no coração de Berlim, tenha superado 200 mil pessoas.O rival de Obama, o candidato republicano John McCain, preferiu fazer campanha e discursar em um restaurante alemão em Ohio, nos EUA, onde destilou ironia contra o senador democrata. "Eu adoraria fazer um discurso na Alemanha. Mas eu preferiria fazer isso como presidente dos Estados Unidos, ao invés de como candidato a presidente," disse McCain aos jornalistas, após um almoço com empresários de Ohio no Schmidt''s Sausage Haus und Restaurant, em Columbus. Obama ficará em Berlim até amanhã, quando irá a Paris e a Londres.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.