Obama saúda decisão da Escócia de rejeitar independência

Obama saúda decisão da Escócia de rejeitar independência

O presidente dos EUA parabenizou os escoceses por seu "amplo e ativo exercício da democracia"

Estadão Conteúdo

19 de setembro de 2014 | 11h56

O presidente Barack Obama saudou nesta sexta-feira a decisão de Escócia de permanecer parte do Reino Unido. "Por meio do debate, discussões e deliberações apaixonadas e pacíficas, eles se lembraram das enormes contribuições da Escócia para o Reino Unido e para o mundo e se declararam a favor de manter a Escócia no Reino Unido", declarou Obama em comunicado.

Ele também parabenizou o povo escocês por seu "amplo e ativo exercício da democracia". Os eleitores escoceses rejeitaram a independência na quinta-feira, quando 55% disseram "não" no referendo.

"Não temos aliado mais próximos do que o Reino Unido e queremos dar continuidade ao nosso relacionamento especial com todo o povo do Reino Unido e da Irlanda do Norte à medida que abordamos os desafios que o mundo enfrenta hoje", disse o presidente. Antes da votação, Obama disse que os Estados Unidos preferiam que a Escócia continuasse a pertencer ao Reino Unido. Fonte: Dow Jones Newswires e Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
EUAEscóciareferendoObama

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.