Obama se encontrar com Karzai em visita ao Afeganistão

O candidato democrata à presidência dos Estados Unidos Barack Obama se encontrou neste domingo com o presidente afegão Hamid Karzai. Os dois conversaram e almoçaram juntos no palácio presidencial em Cabul. O gabinete de Karzai divulgou um vídeo mostrando os dois homens sentados em frente a uma lareira, conversando e sorrindo. Nenhum dos dois fez declarações públicas. Obama tornou o Afeganistão, onde o Talibã e militantes ligados à Al-Qaeda são ressurgentes, o centro de sua proposta estratégica de lidar com as ameaças terroristas. O candidato disse que a guerra no Afeganistão merece mais tropas e mais atenção como contraposição ao conflito no Iraque. Mais cedo, durante o café da manhã com soldados no Campo Eggers, uma base fortemente protegida na cidade, Obama exaltou as tropas norte-americanas. "Ver pessoas jovens como vocês, que estão fazendo um excelente trabalho com tanta dedicação, me faz sentir bem em relação ao país", disse. "Quero ter certeza de que todos em casa entendam quanto orgulho as pessoas têm em seu trabalho aqui e quanto sacrifício estão fazendo", afirmou num vídeo dos militares obtido pela The Associated Press.Obama prega o fim da participação dos Estados Unidos nos combates no Iraque, com a retirada de uma a duas brigadas de combate por mês ao mesmo tempo aumentando o compromisso militar no Afeganistão. Obama propôs o envio de mais duas brigadas de combate - cerca de 7 mil tropas - ao Afeganistão. Seu adversário na corrida presidencial, o republicano John McCain, também defende o envio de mais forças militares ao país. Oficiais militares afirmam que o número de ataques no leste do país, onde a maior parte das forças norte-americanas atuam, cresceu 40% do início do ano até agora em relação ao mesmo período do ano passado. O democrata também repreendeu Karzai e seu governo, dizendo que ele "não saiu do bunker" para ajudar a organizar o país, sua política e restabelecer a segurança.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.