Obama se mostra otimista sobre situação do ebola

Obama se mostra otimista sobre situação do ebola

Presidente dos EUA discursou nesta quarta na presença de Ron Klain, nomeado como chefe da luta contra a epidemia, em seu primeiro dia no cargo.

O Estado de S. Paulo

22 de outubro de 2014 | 19h38

O presidente dos EUA, Barack Obama, se mostrou otimista em relação à situação do ebola. Ele destacou que vários familiares da única pessoa que morreu da doença nos EUA foram liberados da quarentena e duas enfermeiras de um hospital de Dallas infectadas pelo vírus durante o tratamento deste paciente "parecem estar melhores".

Sobre a declaração da Organização Mundial de Saúde (OMS) de que a Nigéria esta livre do ebola, Obama também afirmou que é um sinal de esperança. "Isso dá uma noção de que, quando diagnosticado no início, esse surto pode ser contido", declarou.

O presidente americano discursou nesta quarta-feira após uma reunião no Salão Oval com a equipe de luta contra o ebola, incluindo Ron Klain, nomeado como chefe da luta contra a epidemia, em seu primeiro dia no cargo.

A reunião acontece no momento em que o governo continua a reforçar medidas de segurança nos EUA, apesar de não ter proibido completamente a entrada de viajantes da África Ocidental, onde a epidemia matou mais de 4.500 pessoas na Libéria, Serra Leoa e Guiné.

Klain é um conhecido agente Democrata em Washington e ex-chefe de equipe do vice-presidente Joe Biden. Ele é encarregado de coordenar a luta contra o ebola do governo, tanto nos EUA quanto nos três país mais atingidos pelo surto. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAebolaObama

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.