Obama tenta manter impulso em primárias ao redor da capital

O senador Barack Obama espera manterna terça-feira sua série de vitórias sobre Hillary Clinton, nasdisputas pela indicação democrata na capital federal e em doisEstados vizinhos. O favorito republicano John McCain e o ex-governador doArkansas Mike Huckabee também se enfrentam no Distrito deColumbia (o equivalente ao distrito federal), em Maryland e naVirginia, numa jornada que pode selar a candidatura do senador. A votação ocorre sob muito frio, inclusive com apossibilidade de ligeiras nevascas durante a tarde. Apesardisso, analistas prevêem um forte comparecimento. As urnas serão fechadas às 19h na Virgínia (22h pelohorário de Brasília) e uma hora depois em Maryland e noDistrito de Columbia. Os resultados devem sair logo em seguida. Na disputa entre os democratas, a campanha de Hillaryadmite o favoritismo de Obama nas três localidades. O senador,que tenta ser o primeiro negro a governar os EUA, tem umaligeira vantagem em termos de delegados escolhidos até agorapara a convenção de agosto. Mas, fazendo campanha pela manhã numa loja de rosquinhas emWashington, o senador tentou minimizar o favoritismo que algunslhe atribuem --mesmo por que ele já perdeu em Estadosimportantes onde as pesquisas indicavam sua liderança. "Nunca se espera que eu ganhe", disse ele a jornalistas,enquanto cumprimentava eleitores e esperava a chegada de suasrosquinhas. "Não ganho até ganhar. Esperavam que eu ganhasse emNew Hampshire. Perdemos. Eu lembro disso." No fim de semana, Obama venceu Hillary em Maine, Louisiana,Nebraska e no Estado de Washington. Entre os republicanos, McCain acumula uma vantagem quaseinsuperável em termos de delegados já comprometidos com suacandidatura e consolidou seu favoritismo com a desistência doex-governador de Massachusetts Mitt Romney, na semana passada. Apesar disso, Huckabee venceu em dois dos três Estados quefizeram prévias republicanas no sábado, e tem apoio de umaparte do eleitorado do partido que considera que McCain não ésuficientemente conservador em questões como imigração e cortesde impostos. (Reportagem adicional de Deborah Charles, Jeff Mason eCaren Bohan)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.