Obama vai viajar para Rússia, Itália e Gana em julho

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, vai visitar Rússia, Itália e Gana em uma viagem de quase uma semana em julho. Segundo a Casa Branca, Obama estará na Rússia entre 6 e 8 de julho, de onde segue para a Itália, de 8 a 10 de julho, e depois Gana, onde ficará nos dias 10 e 11.

AE-AP, Agencia Estado

16 de maio de 2009 | 18h45

Na Rússia, Obama vai se reunir com o presidente russo, Dmitry Medvedev. Neste sábado, Medvedev demonstrou otimismo quanto ao avanço das relações com os EUA durante a visita do presidente Obama a Moscou, mesmo em questões sensíveis como a expansão da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) em direção ao Leste, relataram agências de notícias.

Medvedev criticou novamente os persistentes exercícios militares da Otan na Geórgia, afirmando que tais operações são claramente "provocativas" e ameaçam a estabilidade na região. Mas ele demonstrou esperança de que terá uma discussão produtiva sobre cooperação de segurança com Obama.

"Eu espero que, no curso de nosso encontro, possamos conversar sobre esses problemas, bem como dar um novo impulso aos nossos contatos neste tema", disse Medvedev, segundo a agência de notícias RIA-Novosti, após se reunir com o primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi.

Medvedev propôs trabalhar um novo pacto de segurança transatlântico entre EUA, Canadá, União Europeia, Otan e alianças das ex nações soviéticas. Obama já afirmou que tal proposta vale ser explorada, como parte da nova tentativa do governo norte-americano de melhorar as relações com Moscou.

O presidente norte-americano planeja participar da cúpula do Grupo dos Oito, em L''Áquila, na Itália, e se reunir com líderes mundiais para discutir questões como a crise econômica e a mudança climática.

A viagem deve terminar com uma visita a Acra, em Gana, que será a primeira passagem de Obama no continente africano como presidente dos EUA. O pai de Obama nasceu no Quênia.

Tudo o que sabemos sobre:
ObamaviagemRússia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.