Obama vê 'avanço potencial' em entrega de armas sírias

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, declarou nesta segunda-feira que vê como "um avanço potencial" a proposta de controle internacional das armas químicas da Síria.

AE, Agência Estado

09 Setembro 2013 | 19h46

Ele declarou-se "cético" em relação à possibilidade de o governo sírio realmente entregar seu arsenal, mas afirmou preferir uma solução diplomática a uma ação militar contra Damasco.

Os comentários foram feitos à NBC e levados ao ar no início da noite de hoje em meio a uma série de entrevistas concedidas a diversas emissoras norte-americanas de televisão.

Já à CNN, Obama disse que não quer manobras diversionistas e que, em caso de ataque, preferiria cumprir o objetivo de promover uma ação limitada contra a Síria. Ainda segundo ele, o exército sírio não possui meios críveis de representar uma ameaça aos EUA.

Sobre o trâmite no Congresso de uma resolução sobre uma ação militar contra a Síria, Obama mostrou-se receoso. "Não diria que estou confiante" na aprovação do ataque, comentou.

Obama disse também que ainda não decidiu o que fará se o Congresso não aprovar a resolução e assegurou que leva "muito a sério" a posição dos congressistas e a opinião dos norte-americanos sobre a possibilidade de um ataque à Síria.

Pesquisas divulgadas hoje revelaram que a maioria dos norte-americanos é contra o envolvimento direto do país na guerra civil síria. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
EUAObamaSíria

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.