Obama vence Hillary em Wisconsin

Entre os republicanos, John McCain derrota Mike Huckabee e fica ainda mais perto da indicação oficial do partido

Madison, EUA, O Estadao de S.Paulo

20 de fevereiro de 2008 | 00h00

Em uma votação disputada nas primárias do Estado de Wisconsin, o senador Barack Obama conseguiu ontem mais uma vitória sobre a senadora Hillary Clinton, sua rival na corrida democrata à Casa Branca.Apurados 20% dos votos, Obama tinha 56%, enquanto Hillary tinha 43%. Apesar do baixo número de votos apurados, de acordo com a CNN e a Associated Press, não havia mais como Hillary ultrapassar Obama. Foi a nona vitória seguida do senador sobre a ex-primeira-dama. Com o triunfo, Obama conseguiu abrir ainda mais a vantagem sobre Hillary em número de delegados e colocou mais pressão para que a senadora vença as primárias do dia 4 de março, em Ohio e Texas. No campo republicano, o senador John McCain, virtual candidato do partido à Casa Branca, derrotou com facilidade o ex-governador Mike Huckabee, único que ainda se mantém na campanha, e se aproximou ainda mais da indicação. Com 20% dos votos apurados, McCain conseguiu 55%, enquanto Huckabee obteve apenas 37%.A apuração dos votos nos caucuses democrata e republicano do Havaí, que também foram realizados ontem, só seria feita na madrugada de hoje. Precisando desesperadamente interromper a seqüência de vitórias de Obama, Hillary adotou uma nova estratégia de ataques contra a candidatura do rival e procurou disseminar a idéia de que a campanha de Obama foi construída mais sobre estilo do que substância.Para provar essa teoria, assessores da senadora o acusaram de plágio e questionaram sua promessa de reformar o sistema de financiamento de campanhas. Assim, a disputa em Wisconsin foi ficando cada vez mais negativa.PLÁGIONa segunda-feira, assessores da senadora acusaram Obama de "plagiar" uma passagem do discurso que fez no sábado à noite do governador de Massachusetts, Deval Patrick, um velho amigo e aliado. Vídeos colocados no YouTube mostram Obama repetindo, quase palavra por palavra, frases do discurso que Patrick fez há dois anos. "O ponto que estamos defendendo é que o histórico de Obama como senador e servidor público é fraco", disse Howard Wolfson, conselheiro de campanha de Hillary. "Se você pede para um eleitorado julgá-lo por suas promessas, e você as quebra, e por sua retórica, e você a plagia, há problemas fundamentais na sua campanha." Obama respondeu, afirmando que não achou que usar palavras de Patrick fosse um problema. "Ele tinha sugerido que eu usasse essas frases e achei que eram boas", disse o senador quando lhe perguntaram por que não deu o crédito a Patrick. "Estou certo de que deveria ter dado, mas não o fiz dessa vez."Assessores de Obama também chamaram de "curiosa" a crítica de Hillary aos planos de financiamento público do senador. Eles observaram que ela foi a primeira candidata na disputa a anunciar planos para rejeitar o sistema de financiamento público, dizendo há um ano que tentaria usar contribuições privadas para financiar uma eleição geral se fosse nomeada pelo partido.Obama, ao contrário, levantou pela primeira vez a idéia de aceitar o financiamento público na eleição geral há um ano, quando tentava obter uma decisão da Comissão Federal Eleitoral (FEC) que lhe daria essa opção.DESAFIO Na época, o senador disse que, se seu adversário republicano aderisse ao sistema - pelo qual o candidato recebe US$ 85 milhões para financiar a campanha -, ele aderiria também. McCain topou e conclamou Obama a "manter sua palavra" sobre a questão. Em resposta, os consultores de Obama disseram que sua promessa foi feita antes de qualquer um perceber como era eficiente sua arrecadação de recursos. Relatórios que serão enviados à FEC esta semana mostrarão que ele levantou US$ 32 milhões em janeiro - o triplo da soma arrecadada por Hillary. AP E REUTERSPLACAR DA CORRIDA PRESIDENCIAL*Democratas em Wisconsin: Barack Obama - 56%Hillary Clinton - 43%Republicanos em Wisconsin:John McCain - 55%Mike Huckabee - 37%(* 20% dos votos apurados) Disputa democrata:Obama - 1.302 delegadosHillary - 1.235 delegados Disputa republicana:McCain - 846 delegadosHuckabee - 240 delegados(Fonte: Associated Press)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.