Obama vence votação simulada no consulado em SP

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, estaria reeleito para mais quatro anos de mandato se fosse considerado o resultado de um eleição simulada no consulado americano em São Paulo, embora a diferença de votos de Obama em relação ao concorrente republicano Mitt Romney não tenha sido divulgada. Uma das responsáveis pela simulação disse que a diferença entre os dois candidatos, entretanto, foi "substancial".

RENAN CARREIRA, Agência Estado

07 de novembro de 2012 | 00h28

A gerente da American Society, organização que dá suporte a americanos que vêm morar no Brasil, Celina Sampaio, votou em Obama. Ela disse que vê o presidente democrata mais próximo da América Latina. Para ela, as negociações entre Brasil e Estados Unidos vão levar mais tempo caso Romney vença a disputa. Ela acredita que a vitória de Obama pode favorecer a liberação de vistos para brasileiros entrarem nos Estados Unidos.

David Warren, um empresário e apoiador do republicano Mitt Romney, afirmou que o candidato pode colocar a economia de volta aos trilhos. Ele destacou a experiência do ex-governador de Massachusetts nos negócios. Ao lado de Warren, John Kennedy - homônimo do ex-presidente americano -, que também votou em Romney, ressaltou a capacidade de negociação do candidato republicano. "Com Obama, ou você está do meu lado ou você está fora", disse ele, sugerindo que Romney tem mais abertura para negociação. Warren afirmou que o furacão Sandy interrompeu o bom momento de Romney, mas que o republicano voltou a crescer nos últimos dois dias. Tanto Warren quanto Kennedy manifestaram confiança na vitória do ex-governador.

A votação simulada para a eleição presidencial americana foi realizada em evento promovido pelo consulado dos Estados Unidos em São Paulo, que recebeu membros da comunidade norte-americana na capital, além de outros convidados, para acompanhar a noite de eleição do 45º presidente dos Estados Unidos.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAeleiçãoconsulado

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.