Obama visita a localidade devastada por tornado no Missouri

Presidente demonstra apoio do governo e supervisiona tarefas de assistência às vítimas

Efe,

29 de maio de 2011 | 03h03

WASHINGTON - O presidente americano, Barack Obama, viaja neste domingo, 29, para supervisionar as tarefas de assistência após o tornado que assolou o Missouri no domingo passado, 22, e se reunir com as famílias das vítimas.

 

Na sua visita, Obama tentará transmitir aos moradores de Joplin, localidade atingida, que o povo americano "está lá com eles", além de "rezar com os familiares das vítimas e assegurar-lhes que contarão com toda a ajuda de que necessitarem", como explicou em declarações à imprensa em Londres, durante viagem europeia.

 

O tornado, o mais mortífero na região em 61 anos, deixou pelo menos 142 vítimas fatais, enquanto 96 pessoas continuam desaparecidas, segundo os dados da Prefeitura e do Departamento de Segurança Pública do Missouri.

 

A contagem muda a cada dia, à medida que os voluntários e especialistas em operações de resgate vasculham os imensos campos de escombros na busca de desaparecidos.

 

Além disso, Joplin tem pela frente uma monumental tarefa de reconstrução, para a qual por enquanto se alistaram mais de 2.500 voluntários.

 

O tornado deixou um rastro de devastação de aproximadamente dez quilômetros de comprimento e quase um quilômetro de largura, danificou mais de 8.000 estruturas, causou 900 feridos e milhões de dólares em perdas.

 

A visita de Obama acontece quase um mês após sua viagem a Tuscaloosa (Alabama, EUA), que também foi arrasada por um sistema de tempestades e tornados que atravessou o sul e deixou pelo menos 300 mortos. Ali, o presidente assegurou que nunca tinha visto "uma devastação como aquela".

 

O número de vítimas fatais nesta temporada de tornados nos EUA já supera 500, o que o transforma na taxa mais mortal desde a década de 1950, quando a contagem de mortos se elaborava unicamente a partir de estimativas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.