Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Jim Wilson/The New York Times
Jim Wilson/The New York Times

Obama volta a afirmar que Michelle jamais será candidata à presidência dos EUA

Redes sociais têm feito diversos apelos pela candidatura da primeira-dama pelo Partido Democrata em 2020

O Estado de S.Paulo

30 de novembro de 2016 | 11h48

WASHINGTON - O presidente americano, Barack Obama, voltou a afirmar que sua mulher, Michelle, jamais será candidata à Casa Branca.

Desde a surpreendente vitória do republicano Donald Trump em 8 de novembro sobre a democrata Hillary Clinton nas eleições americanas, as redes sociais têm registrado vários apelos por uma candidatura da atual primeira-dama pelo Partido Democrata em 2020.

"Michelle nunca será candidata", afirmou Obama em uma entrevista à revista Rolling Stone, publicada na terça-feira. "É a pessoa mais talentosa que eu conheço. Você pode ver a incrível cumplicidade que ela tem com o povo americano. Mas eu brinco que ela é muito sensata para querer entrar na política.”

A segurança e o estilo da primeira-dama agradam aos americanos, além de seus discursos, em particular as denúncias ao machismo de Trump, que marcaram os EUA. Mas Michelle, que tem um nível de popularidade inabalável, nunca escondeu sua aversão à política institucional.

Questionada diversas vezes nos últimos anos sobre suas ambições, ela não se cansou de repetir que não seguiria os passos de Hillary Clinton, que foi candidata à presidência, cargo ocupado por seu marido Bill Clinton por oito anos (1993-2001).

Michelle Obama terá 53 anos quando deixar a Casa Branca em 20 de janeiro de 2017, dois a menos que seu marido. / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.