Obama volta a defender reforma na saúde

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, promete assumir plenamente a responsabilidade pela reforma no sistema de saúde no país, seja qual for o projeto de lei aprovado pelo Congresso. A declaração foi feita em entrevista ao programa jornalístico "60 Minutes" levada ao ar na noite deste domingo.

RICARDO GOZZI, Agencia Estado

13 de setembro de 2009 | 21h27

"Pretendo ser presidente ainda por um tempo e, uma vez aprovada a lei, ela é minha", declarou. "E se as pessoas concluírem, ''sabe de uma coisa? isso não reduziu minhas despesas, o prêmio aumentou 25%, as seguradores continuam me enrolando'', eu serei a pessoa a ser responsabilizada", declarou Obama na entrevista.

Obama defendeu ainda que o momento para a reforma é agora e disse acreditar que seu desejo por uma proposta com apoio bipartidário não atrapalhará a meta de ver a reforma aprovada ainda este ano. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAObamasaúde

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.