Obama: Zardari e Karzai prometem combater extremismo

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse hoje que seus colegas paquistanês e afegão, Asif Ali Zardari e Hamid Karzai, respectivamente, reafirmaram o compromisso de combater o extremismo e observou que recentes episódios de violência demonstram que a segurança no Paquistão, no Afeganistão e nos EUA está intrinsecamente ligada. "Nós nos reunimos aqui hoje como três nações soberanas unidas pelo objetivo comum de desmantelar e derrotar a Al-Qaeda e seus aliados extremistas no Afeganistão e no Paquistão e impedir que sejam capazes de agir nos dois países no futuro", disse Obama depois de receber os presidentes na Casa Branca, em Washington.

AE, Agencia Estado

06 de maio de 2009 | 18h36

"Estou satisfeito por estes dois homens, líderes eleitos de seus países, terem reconhecido a gravidade da ameaça que enfrentamos e reafirmado o compromisso de enfrentá-la", disse o norte-americano. Obama também prometeu promover "todos os esforços" para evitar a morte de civis em ações militares dos EUA no Afeganistão. Mais cedo, a secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton, disse que o governo lamenta profundamente a morte de pessoas inocentes no país asiático, referindo-se a um incidente ocorrido esta semana no qual dezenas de civis morreram. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.